REDEFARMA

Encontre a REDEFARMA mais próxima de você:

Aqui é + Barato!

Informe-se

Quais são as Principais Causas de Problemas Respiratórios?

Se você tem alergias, asma ou outros problemas respiratórios, sabe o quão é importante ter uma maior compreensão dos seus problemas respiratórios, juntamente com um diagnóstico médico e um tratamento eficaz, você consegue manter o controle. Não importa qual o tipo de problema de respiração que você tem. Controle diário é vital para a vida, uma vida produtiva e ativa.

I) O que causa problemas respiratórios?

Existem muitas causas de problemas respiratórios. Algumas pessoas têm dificuldade em respirar quando ficam resfriadas. Outras têm dificuldade para respirar por causa de eventuais crises de sinusite, a qual pode dificultar a respiração pelo nariz por cerca de uma a duas semanas.

Grande parte dos problemas respiratórios são crônicos ou de longo prazo. Estes problemas respiratórios comuns incluem sinusite crônica, alergias e asma. Estes problemas podem causar uma série de sintomas, como congestão nasal, coriza, coceira nos olhos, congestão no peito, tosse, chiado no peito, respiração difícil e respiração superficial.

Por ser um dos principais caminhos usados por vírus e alérgenos para chegarem até os pulmões, a via nasal é frequentemente associada a muitas doenças pulmonares. Uma inflamação na via nasal, por exemplo, pode contribuir para ataques de asma. E o motivo mais comum para a asma é alergia. Problemas respiratórios também podem resultar de outros problemas graves, como câncer de pulmão, tuberculose, pneumonia e doenças pulmonares relacionadas ao HIV / AIDS.

 

II) Quais testes são usados para diagnosticar problemas respiratórios?

Os médicos realizam exames físico para poder diagnosticar um problema respiratório, além de analisar o histórico familiar do paciente. Somado isso, irá realizar testes específicos como a espirometria, metacolina e testes de função pulmonar, frequentemente utilizado para avaliar situação de pessoas com asma.

A espirometria é um teste simples de respiração. Basicamente, ele mede a quantidade e velocidade do ar que o seu pulmão consegue jogar para fora. Este teste de respiração tem como principal objetivo determinar a quantidade de obstrução de das vias respiratórias. Um teste de estímulo com metacolina, pode ser realizado para ajudar a estabelecer um diagnóstico de asma. O seu médico vai saber qual teste é melhor para sua situação.

 

Em alguns casos, o médico pode tirar um raio-X para ver as estruturas do peito, incluindo o coração, pulmões e ossos. A radiografia do tórax é um excelente teste para diagnosticar pneumonia. Não pode, no entanto, identificar a maioria dos problemas respiratórios. Para algumas pessoas com problemas respiratórios, é necessária uma tomografia computadorizada do tórax. Este tipo de exame procura por quaisquer problemas nos pulmões. A tomografia computadorizada usa raios-X e um computador para criar imagens detalhadas.

Se você sofre com sinusite crônica, o médico pode solicitar um exame especial CT do seio paranasais. Esta verificação será utilizada para avaliar seus seios. Uma vez que o problema é diagnosticado, o médico pode prescrever um tratamento eficaz para ajudar a resolver a dificuldade em respirar

III) Teste de alergia pode determinar a causa de problemas respiratórios?

Testes de alergia podem ajudar o médico a identificar a causa dos seus problemas respiratórios. Há vários tipos de testes de alergia que o médico pode usar. Um deles é a técnica de pau. Neste teste, o médico primeiro coloca uma pequena gota de alérgeno em sua pele. Em seguida, o médico faz uma punção com uma agulha diretamente na gota de extrato de alérgeno. Se você é alérgico ao alérgeno específico, seu corpo vai reagir a ela, assim, a pele ficará avermelhada no local. Além disso, é possível que você sinta coceiras e inchaço na região onde foi colocado o alérgeno.

 Existem ainda testes cutâneo que se utilizam de uma seringa para a injeção de extrato de alérgeno diretamente sob a pele. Outros testes, porém menos comuns, podem ser usados como submeter o paciente a contrair um alérgeno por vias respiratórias.

Depois de realizar testes de alergia, o médico pode saber o que está acionando seus problemas respiratórios. Em seguida, o médico será capaz de tratar os sintomas de alergia de forma mais eficiente.

IV) Quais são os tratamentos para problemas respiratórios?

Substâncias que causam problemas respiratórios são conhecidas como gatilhos. Prevenção de gatilhos é a principal maneira para controlar alergias e asma. Por exemplo, usar uma máscara para evitar a poeira ao fazer trabalhos domésticos, ou mesmo no trabalho, pode reduzir a sua exposição a gatilhos de alergia. Evitar animais de de estimação que tenham muito pelos, lavar as roupa de cama pelo menos uma vez por semana e trocar o filtro do ar condicionado (do trabalho ou de casa), são práticas que podem ajudar a evitar problemas graves, se você tem alergias.

Medicamentos também são importantes no tratamento de problemas respiratórios. Remédios como anti-histamínicos e descongestionantes podem tornar mais fácil a respiração de algumas pessoas que sofrem de alergias. Estes medicamentos podem ser ingeridos através de via oral ou através de vias nasais, por meio de sprays. Além disso, corticóides inalatórios podem dar alívio para quem sofre de alergia crônica e sinusite. Estes remédios trabalham para reduzir a inflamação nas vias aéreas.

A asma é tratada com medicamentos administrado por via inalatória ou oral, com o objetivo de ajudar na redução da inflamação primária nas vias aéreas. Pessoas com asma devem controlar a inflamação, a fim de desobstruir as vias aéreas e reduzir sensibilidades. Gatilhos da asma podem incluir:

 
  • Infecções virais (resfriado ou gripe)
  • Pólen
  • Pelos de animais
  • Ácaros
  • Baratas
  • Poluentes no ar
  • Fumaça de cigarro
  • Fumaça diversas
  • Alergias a certas comida
  • Exercício físico (em algumas pessoas)

V) Quando procurar um médico para tratar um problema respiratório?

Comumente, as pessoas procuram um médico apenas depois de já ter tido problemas respiratórios por semanas ou meses. O problema é que quanto mais demorar para ver um médico, mais poderá demorar para encontrar uma cura, ou para conseguir diminuir os sintomas.

Cada um de nós somos diferentes. Um método de tratamento específico que funciona para um membro da família ou amigo pode não ser o correto para o seu problema. Na verdade, é difícil para realmente entender o seu problema respiratório, sem uma compreensão clara do seu caso.

Por isso, um diagnóstico preciso é importante para que você possa tratar e prevenir problemas respiratórios. Logo, se você tiver sintomas de um ou mais dos problemas respiratórios comuns discutidos neste artigo, consulte o seu médico imediatamente para um diagnóstico preciso. Anote todas as perguntas que você tem e mostre a ele. Medidas de prevenção e tratamento pode ajudar a aliviar dramaticamente e possivelmente acabar ou diminuir seus problemas respiratórios.

 

tempo seco é um vilão de pessoas que sofrem de problemas respiratórios. Os sintomas geralmente são irritações nos olhos, dores de cabeça, inflamação na garganta e dermatites. Nas grandes metrópoles o tempo seco é ainda mais comum devido à poluição que também contribui para má qualidade do ar.

 

Para manter o corpo e o organismo livres dos transtornos causados pelo tempo seco é importante manter alguns cuidados no dia a dia.

VI) Confira as 5 dicas para combater problemas respiratórios:

 

1) Beber água é essencial

É sempre valioso lembrar a importância de manter o corpo hidratado e a melhor forma é através da ingestão de água. Mesmo sabendo da importância desse líquido para saúde muitas pessoas acabam não lembrando de beber os dois litros necessários. Outras formas de hidratação são também válidas como a ingestão de sucos de frutas naturais, água de coco, frutas e verduras também contribuem para manter o organismo saudável.

 

2) Mantenha os ambientes higienizados

No escritório ou em casa, é importante certificar de que os ambientes estão livres de poeira. Passar um pano úmido nos móveis em dias alternados é essencial para combater aos ácaros, fungos e evitar o acúmulo de poeira responsável por doenças respiratórias. Em dias secos, esses cuidados são ainda mais requisitados para a saúde.

3) Umidifique os locais de dormir

Crianças e idosos são os que mais sentem quando o ar está seco. Mantenha a hidratação das crianças, principalmente, que não se lembram de beber água. Antes de dormir uma dica simples e válida é deixar um balde com água no quarto, toalha molhada ou mesmo um umidificador de ar.

4) Cuide da alimentação

Opte pelo consumo de alimentos frescos, como frutas, verduras, legumes. Não abuse da ingestão de frituras e substitua essas opções por alimentos cozidos ou assados.

5) Mantenha a pele hidratada

Dermatites e alergias na pele são também sintomas comuns decorrentes da má qualidade do ar. Para evitar implicações com a pele evite banhos quentes e passe diariamente cremes hidratantes. Ao sentir os olhos e narinas secas pode ser aplicado algumas gotas de soro fisiológico para hidratação dessas regiões.

 

VII) Dicas para melhorar o ar com o óleo essencial de Eucalipto

 

O Eucalipto é uma erva muito indicada para tratar infecções e problemas respiratórios, como bronquite e asma. É também usado no combate à inflamação na garganta, dores musculares, má circulação e até preventivo contra picadas de mosquitos.

O óleo essencial de eucalipto além de melhorar a respiração deixa aquele cheirinho bom de menta e o ar fresco.

Ótimo para tratar gripe, sinusite, resfriados pneumonia, dor de garganta, otite e asma. Como usar: basta pingar cinco gotas do óleo essencial de eucalipto no difusor elétrico e deixar no ambiente. Há também a alternativa de pingar uma gota no inalador utilizado pela pessoa.

 

O óleo de eucalipto além de melhorar a qualidade do ar e ser benéfico para saúde, é ótimo para purificar e higienizar a casa. Pingue de cinco a dez gotas num balde com água e limpe o piso. Para tirar a poeira o pano úmido com eucalipto também é uma sugestão para combater os ácaros.

Voltar